No dia 27 de abril de 2015, a ANEEL promoveu o leilão 3º de Fontes Alternativas com o objetivo de contratar energia a partir de empreendimentos termelétricos via biomassa e eólicos.

Foram cadastrados para o leilão 200 projetos de geração distribuídos em 86% de empreendimentos eólicos e 14% de térmicas. Um diferencial do leilão foi permitir a participação de projetos de energia existente ou nova.

O preço teto estabelecido foi de R$215/MWh para os empreendimentos a biomassa e R$179/MWh para usinas eólicas. Houve um deságio de -2,4% e -0,9%, respectivamente.  Resultado mostrado na tabela abaixo:

Fonte: CCEE

Fonte: CCEE

Legenda dos produtos:

  • BIO-2016: Início de suprimento em 1º de janeiro de 2016, para empreendimentos a partir de fonte termelétrica a biomassa, novos ou existentes; com prazo de suprimento de vinte anos.
  • BIO-2017: Início de suprimento em 1º de julho de 2017, para novos empreendimentos de geração a partir de fonte termelétrica a biomassa; com prazo de suprimento de vinte anos.
  • EOL-2017: Início de suprimento em 1º de julho de 2017, para novos empreendimentos de geração a partir de fonte eólica; com prazo de suprimento de vinte anos.

Não houve oferta para o produto “BIO – 2017”, pois este envolvia novos projetos de biomassa ou, ainda, ampliação de existentes. Um dos motivos pode ter sido a falta de atratividade do investimento (preço vs custo de ampliação).

A maior parte das usinas foi cadastrada para o produto existente, com investimento já amortizado e preço atraente considerando o período de 20 anos.

 

Mais notícias sobre Energia Renovável