Análise Semana 3 (13/06 a 19/06)

A expectativa do ONS de Energia Natural Afluente para esta semana é de 92% da MLT para o Sudeste, Sul com 117%, Nordeste, 53% e Norte, 102% da MLT. Na média mensal, a previsão da MLT no Sudeste é de 95%, no Sul de 110%, no Nordeste, 55% e no Norte, 103%. A expectativa mensal de Junho, em relação à MLT, está mais otimista em todos os submercados, o que levou a uma queda no PLD. Os valores podem ser verificados no gráfico abaixo.

Fonte:ONS

Fonte:ONS

O ONS informa a previsão de ENA semanal, que é utilizada como dado de entrada para o modelo Decomp na definição do PLD. Nos gráficos abaixo consta a informação semanal realizada e prevista, assim como os resultados gerados pelo modelo como previsão de evolução do armazenamento para as semanas seguintes e o próximo mês. A ENA realizada no Sul tem se mantido acima do previsto, e houve revisão considerável para a previsão deste submercado. Os outros submercados também apresentaram elevação, porém em menor valor. Já no armazenamento, com exceção do Norte, todos os submercados foram revisados para cima, com uma leve alta se comparado à previsão da última semana.

Fonte: ONS/CCEE

Fonte: ONS/CCEE

Baseada na ENA mensal revisada na semana, o ONS realiza casos de sensibilidade para a semana seguinte com limites superior e inferior.  A figura abaixo ilustra os limites considerados de ENA mensal prevista para junho, assim como o valor esperado de CMO para a próxima semana. A expectativa é de que se mantenham equalizados.

Fonte: ONS

Fonte: ONS

Impactos no CMO – Semana 3

O PLD sofreu queda em todos os submercados, que se mantêm equalizados já que nenhum limite de intercâmbio foi atingido.

Com a elevação das vazões esperadas, houve incremento de 1.400MW médios no SIN. O aumento se deu principalmente no Sudeste e Sul, com 600MW médios cada. No PLD o impacto foi de R$26/MWh.

A carga também sofreu alteração, sendo reduzida em cerca de 200MW médios no Sudeste e Sul.

A atualização da disponibilidade hidráulica reduziu o preço em R$1/MWh.

As figuras abaixo apresentam os fatores que motivaram as mudanças do Custo Marginal da Operação, base para o PLD, de todos os submercados.

Fonte: CCEE

Fonte: CCEE

Despacho Térmico – Semana 2 de junho

Algumas usinas com custo variável unitário maior que o CMO estão sendo despachadas por modalidades de Segurança Energética e Restrição Elétrica, cujo ressarcimento se dá via Encargos de Serviço do Sistema.

Com a queda do CMO no mês de junho, o despacho acontece em todos os submercados. No Sudeste, houve despacho via Segurança Energética, cerca de 1.750MW. No Sul também houve despacho da mesma modalidade, porém apenas duas usinas sendo despachadas, totalizando um montante de cerca de 650MW médios. Da mesma forma, no Nordeste e no Norte o despacho se deu apenas por Segurança Energética em um total de 1.500MW médios e 300MW médios respectivamente.

METEOROLOGIA

Estamos com padrão de neutralidade do Oceano Pacífico e no início do período seco nas regiões Sudeste, Nordeste e Norte. Para esta semana, há previsão de precipitação nas bacias do Uruguai e Iguaçu, no submercado Sul. Há previsão de que esta mesma frente que passa pelo Sul atinja algumas bacias do Sudeste, no Paraná e Paranapanema. Nas demais bacias do Sudeste deve chover de forma isolada, com menor acumulado. Não há previsão de chuva significativa nos submercados Norte e Nordeste.

 

 

Mais notícias sobre Energia Renovável