A perda total de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) atingiu 1.975 MW médios em setembro de 2014. O montante resulta da diferença entre a Geração Bruta e o Consumo Bruto, na variação denominada “fator de perdas”, e é alocado entre os agentes participantes do rateio de perdas da CCEE.

O fator de perdas, divulgado pela CCEE, considera a alocação das perdas do sistema somente entre as cargas e as usinas que participam do rateio. O gráfico mostra a evolução deste fator na geração e no consumo nos últimos 13 meses:

Fonte: CCEE

Fonte: CCEE

No pico, em maio de 2014, as perdas chegaram a 2.346 MW médios. Comparado a setembro de 2013, o fator de perdas está menor. O consumo de energia está diretamente relacionado à temperatura do país. Quanto mais quente, maior a necessidade de refrigeração, seja residencial, comercial ou na indústria, e, portanto, maior o consumo de energia.

Mais notícias sobre Energia Renovável