Fonte: ONS

Fonte: ONS

O gráfico acima traz uma análise da geração de energia eólica durante o mês de junho, em que se percebe a variação na geração desta fonte durante o período. A variação máxima da geração eólica em junho foi de 534 MWmédios para o Nordeste e 464 MWmédios no Sul.

O que chamou a atenção, em junho, foi a geração eólica máxima observada no dia 20 de junho, com 2.263 MW médios no Nordeste. Esta geração representou quase a metade da capacidade instalada da região, de 4.658 MW, o maior potencial eólico do Brasil (conforme post anterior).

A geração eólica representa apenas 4,5% da matriz energética brasileira. No entanto, o avanço da tecnologia torna esse tipo de fonte uma alternativa de longo prazo para a diversificação da matriz energética.

Mais notícias sobre Energia Renovável